img-controle-estatico

Controle Estatístico do Processo

Aumento da qualidade através do CEP (Controle Estatístico do Processo): aplicações bem sucedidas requerem planejamento e mudanças de comportamento.
No número anterior de “Manufatura em Foco”, foi apresentado um caso de aplicação da técnica SMED para redução de tempos de preparação de máquinas (tempo de setup).

Neste número, apresentaremos um case em que a adoção do Controle Estatístico do Processo (CEP) possibilitou ganhos importantes de qualidade e produtividade.

Ao contrário do que se pensa, a aplicação de CEP não se restringe ao uso de gráficos de controle, mas considera um conjunto de técnicas, utilizadas de forma estruturada e integrada, de modo a garantir:

• o conhecimento necessário de um processo, seus parâmetros e as causas de suas variações;

• a definição de sua capacidade e a previsibilidade de resultados de um processo;

• a identificação das ações de melhoria que possibilitarão ganhos contínuos de qualidade através da redução constante de não conformidades.

img-walter

O Controle Estatístico do Processo (CEP) engloba a aplicação de uma poderosa coleção de ferramentas de resolução de problemas.

CEP: Origens e Conceitos Principais

Em 1924, Walter A. Shewhart do Bell Telephone Laboratories foi o precursor na aplicação de métodos estatísticos para problemas de controle da qualidade.

Acesse e leia a matéria completa:



There are no comments

Add yours