https://www.manufaturaemfoco.com.br/wp-content/uploads/2015/12/Kone-lacos-familiares.jpg

Kone: laços familiares sustentam a fabricante de fresadoras em mais uma crise



Com 41 anos e três gerações da família Cruañes na administração da empresa, a fabricante de Furadeiras Grandes e Fresadoras Universais, Kone Indústria de Máquinas Ltda, explora novas parcerias internacionais para agregar valor às suas máquinas na esperança de superar mais uma crise econômica que pressiona a indústria nacional.

“O mais importante foi ter ao meu lado o meu pai, pessoa de grande experiência tanto no setor administrativo como no setor comercial.”

A família Cruañes sabe o que é trabalhar em família. Há mais de 40 anos empreendem no Brasil. Marcelo Cruañes viu seu pai, Enock Cruañes, e seus tios venderem a primeira empresa da família, a Indústria de Máquinas Invicta, fundada em 1947. A empresa familiar surgiu em um momento de reconstrução industrial no período pós-guerra e se destacou como maior fabricante de máquinas de madeira da América Latina. O sucesso da empresa chamou a atenção de investidores norte-americanos que fizeram uma proposta irrecusável para os irmãos Cruañes. Cada um dos irmãos investiu no seu próprio negócio com o dinheiro que lucraram com a venda da empresa.

Com um perfil empreendedor, Enock Cruañes, detentor de habilidades técnicas, comerciais e com visão empresarial, juntamente com o seu filho Marcelo Cruañes desenvolveram um novo projeto de produção e comercialização de máquinas-ferramentas. No dia 15 de outubro de 1974, em Limeira, São Paulo, seria fundada a Kone Indústria de Máquinas Ltda.

Desde o ano seguinte a sua fundação, o filho do empresário assumiria a presidência da Kone, posto que detém até hoje. “Trabalhei e ajudei a montar todos os departamentos, obtendo uma experiência incrível no que tange a administração e o controle. O mais importante foi ter ao meu lado o meu pai, pessoa de grande experiência tanto no setor administrativo como no setor comercial”, conta o presidente da empresa, Marcelo Cruañes. Em 1999, Enock deixou a empresa aos cuidados do filho e passou a viver uma vida tranquila ao lado da esposa, dos netos e agora também bisnetos. “Sempre que tenho dúvidas ainda o consulto e sempre fico impressionado com a atualização e sua maneira de pensar e agir”, conta Marcelo.

Acesse e leia a matéria completa:


Não há comentários

Adicione o seu