https://www.manufaturaemfoco.com.br/wp-content/uploads/2015/03/capa_03.jpg

DFM/DFA: Como projetar produtos e serviços adequados para a manufatura



Fabricar produtos e fornecer serviços conforme as necessidades dos consumidores, nos padrões de qualidade requeridos e em prazos cada vez menores, são características presentes em mercados altamente competitivos.

Para se adequar a estes cenários, as organizações produtivas ou prestadoras de serviços dispõem de uma série de princípios e ferramentas de apoio. Neste número de Manufatura em Foco, abordaremos a questão do tempo de desenvolvimento de novos produtos e as técnicas disponíveis para reduzi-lo.

01
02

Este conjunto de técnicas e princípios focado na redução do tempo de desenvolvimento de produtos é conhecido pela sigla DFX. As principais derivações do DFX são:

  • O DFM (Design for Manufacturing), que agrega os princípios a serem utilizados na fase de projeto, e que facilitam o processo de fabricação dos produtos;
  • O DFA (Design for Assembly), que engloba os princípios a serem utilizados na fase de projeto do produto, que facilitam sua montagem;
  • O DFSS (Design for Six Sigma), que define a metodologia de desenvolvimento de produtos e as técnicas de apoio a serem utilizadas, para garantir que o projeto de produtos e serviços ocorra isento de falhas.
  • Ao longo dos últimos anos, particularmente após a década de 80, com a introdução em larga escala de recursos computacionais de apoio a atividades de projeto e fabricação, conhecidas como CAx (Computer Aided x), o uso de DFX se tornou fundamental como fator de vantagem competitiva para o desenvolvimento ágil de produtos e serviços.

DFM e DFA: conceito, aplicação e benefícios:
O DFX é definido como “um conjunto de técnicas, princípios e recomendações que possibilitam alcançar padrões adequados de manufaturabilidade”.

Acesse e leia a matéria completa:


Não há comentários

Adicione o seu