https://www.manufaturaemfoco.com.br/wp-content/uploads/2013/01/img-setor-solda5.jpg

Setor de soldagem aposta em qualidade



Atentas à competitividade, empresas focam em qualificação profissional. Normas internacionais e específicas também são consideradas.

No início do século XX, mais precisamente em 1904, a solda como parte de processos de fabricação foi criada oficialmente a partir da invenção do eletrodo revestido por Oscar Kjellberg – também fundador, anos mais tarde, da ESAB, líder mundial em soldagem. Ao longo do tempo, inúmeras aplicações e processos de união de materiais em escala atômica foram desenvolvidos com base na inovação tecnológica e demandas do mercado. Abrangendo a cadeia automotiva, o setor de óleo e gás, a fabricação e recuperação de peças, equipamentos e estruturas, a soldagem se consolida hoje como principal etapa em quase todos os segmentos industriais. No entanto, pouco mais de 100 anos após sua criação, a área passa, em nível mundial, por uma revisão de sua gestão da qualidade, enfrentando desafios como melhorar cada vez mais as propriedades da solda, facilitar a execução da tarefa para o soldador, aplicar normas de qualidade e, não menos importante, qualificar os profissionais nas diversas categorias – desde o soldador até o engenheiro de soldagem.

De acordo com a norma NBR ISO 9000 para sistemas de qualidade, a soldagem é um processo especial que, dependendo da complexidade e responsabilidade da construção soldada, requer métodos de controle (abrangendo as atividades de projeto, de seleção dos materiais, de fabricação e de inspeção) a fim de garantir que a qualidade especificada seja atingida. Em outras palavras, isso significa que não é possível assegurar que o processo de solda seja satisfatório apenas pelo controle do produto final. Exige-se acompanhamento posterior ao pós-venda, desenvolvimento e aprimoramento de equipamentos e métodos de monitoramento, além da simplificação e segurança das etapas de soldagem para o próprio soldador. Por conta dessas especificidades, o setor conta com diversas normas (como a ISO 14731:2006) que orientam os requisitos da qualidade para a soldagem, mas com o foco apenas na construção final. A padronização mais completa até o momento, quando o assunto é gestão da qualidade, é contemplada na ISO 3834:2005. Esta norma amplia requerimentos de qualidade para soldagem por fusão de materiais metálicos e define controles sobre todos os aspectos da operação, definindo tarefas, níveis de preocupação dos processos, responsabilidades, conhecimentos requeridos para os profissionais, documentação de material, incluindo análise de parâmetros operacionais do processo (como tensão, corrente, velocidade de alimentação etc.). Entretanto, a norma ISO 3834:2005 ainda é pouco conhecida e utilizada no Brasil.

Acesse e leia a matéria completa:


4 comentários

Adicione o seu
  1. Alexsandro caio martins

    boa tarde sou formado em mecanico de manutenção(menor aprendiz)com curso basico de solda,sou tecnico em mecanica industrial e formação superior em gestão da produção industrial.gostaria de saber se poso estar relizando o curso de inspetor de solda n1.tenho grande interese no curso desde ja obrigado.

  2. Matheus de 0liveira Araujo

    Bom dia, quero agradecer a todos pela atenção ao meu pedido, gostei da materia, excelente e de alcance direto nos interesses da cadeia produtiva da soldagem. São iniciativas e materias como esta que considero proativa aos interesses da industria brasileira como um todo. Aqui em manaus, temos uma industria naval forte e revestida no interesses de qualificar uma quantidade expresiva de soldadores no mercado naval do Amazonas, Visando a credibilidade e o proficionalismo de ambas instituição, Gostaria de ter na cidade de manaus, um SEMINÁRIO, que tratase, desta questão de qualificação e certificação desta comunidade soldadora existente no mercado do Amazonas. Posso garantir como instituição do qual sou o Presidente, totalo apoio junto a governo do estado,prefeitura,suframa,senai,e federação da industria do estado Amazonas,bem como local para realizar evento. Aqui fico a inteira disposição da ABS, E DA UNIVERDIDADE FEDERAL DE URBELANDIA. para contato e visitas para que possamos mostrar melhor nosso quadro atual de qualificação.
    Meu contato no SINDICATO DA INDUSTRIA DA CONSTRUÇÃO NAVAL NAUTICA, OFSHORE E REPAROS DO ESTADO AMAZOANS-SINDNAVAL. é 92-8833-0639 – 304-8398/8396.

    • manufatura

      Olá.

      as sugestões são sempre importantes. As avaliamos com carinho e na medida do possível há um estudo e posterior publicação.

      Obrigado pela sua!

      Mande mais sugestões quando quiser!!

      Att
      Equipe M. em foco


Postar um novo comentário