https://www.manufaturaemfoco.com.br/wp-content/uploads/2014/08/capa-joint-venture.jpg

SU Samputensili expande negócios no Brasil via ‘joint venture’ com a Star Cutter



Em junho desse ano, a tradicional fabricante de ferramentas para corte de dentes de engrenagens passou a utilizar a logomarca Star SU, ampliando assim o leque de soluções de seu catálogo de produtos. Com linhas de ferramentas e máquinas que se complementam, as empresas esperam consolidar ao Sul do continente o mesmo êxito que obtiveram com a parceria na América do Norte.

Aempresa pertence ao Grupo Maccaferri. A família Maccaferri tem origem na metade do século XVI em Sacerno – Itália, quando um rapaz de 14 anos se destacou no Colégio da Arte dos Ferreiros e recebeu o apelido de Maccaferri – aquele que bate os ferros, que viria a se tornar o seu próprio sobrenome. Desde então, a família vem atuando em vários segmentos industriais, dentre eles o da manufatura, envolvendo-se até na produção de artefatos artísticos em ferro, para a construção de portões e grades, e na fabricação de gabiões (cubos de tela preenchidos por pedra asfáltica), muito utilizados no reforço de encostas e canalizações de rios – outra área de negócios do grupo no Brasil. Entre os investimentos de maior êxito do grupo, encontra-se a SU Samputensili, especializada na fabricação de ferramentas para corte de engrenagens, que aportou no Brasil na década de 70, visando as oportunidades que a indústria nacional, principalmente do setor automotivo, abria para as suas linhas de produtos, além do incentivo dado pelos crescentes resultados em vendas que sua primeira representante local vinha obtendo desde meados dos anos 60.

A história da empresa em território nacional teve um impulso, quando Francesco Allevato, um imigrante Calabrês do pós-guerra, que havia aberto uma fábrica de engrenagens no Rio de Janeiro, ao visitar a matriz da SU em Bolonha, recomendou-lhes o nome de Arlindo Casagrande por ser este um renomado especialista no campo da construção e aplicação de engrenagens no mercado brasileiro, fazendo com que a fabricante Italiana visse nesse profissional um possível agente para ajuda-los a instalar uma subsidiária nesse lado do Atlântico.

Casagrande, com suas pesquisas de mercado, levantou alternativas a fim de facilitar o processo de tomada de decisões da matriz. Em março de 1974, os senhores Guglielmo e Angelo Macaferri, juntamente com Paolo Boni, Carlo Occhialini e Dante Atti, definiram Jundiaí, cidade importante no polo industrial do estado de São Paulo, como local para a instalação da filial da empresa e tiveram grande facilidade em encontrar mão de obra especializada, assim como área para a construção da fábrica.

Acesse e leia a matéria completa:


Não há comentários

Adicione o seu